Educação corporativa: como surgiu e se concretizou

Como já é de conhecimento, a educação corporativa é uma prática de desenvolvimento e aprendizagem de colaboradores para determinadas empresas. Além de capacitar os profissionais, também podem ser aplicadas à clientes e parceiros.

São instituições educacionais, que, vinculadas à uma empresa, possuem como finalidade a qualificação de profissionais e demais envolvidos, e ainda reduzir custos. São empregadas de forma EAD, ou seja, de fácil acessibilidade e podem ser personalizadas de acordo com a necessidade de cada empresa.

Mas então, como surgiu o conceito?

Como surgiu?

De acordo com estudos publicados nesse artigo, em 1927 a empresa General Motors criou um programa de treinamento e desenvolvimento para seus colaboradores. O programa foi implantado e, como obtiveram um bom retorno, mantiveram e aprimoraram o programa de educação corporativa. Esse tipo de educação ainda não havia um nome concreto.

A primeira Universidade Corporativa surgiu logo após a segunda guerra mundial, em meados de 1950. Foi inaugurada nos Estados Unidos pela empresa General Eletric, onde verificou-se a necessidade de uma maior qualificação tanto dos líderes, quanto dos colaboradores.

No Brasil, foi estabelecida a partir da década de 90, porém se popularizou na metade dessa década, em 1995, onde foi adotada por grandes empresas, como Coca-Cola e Petrobrás. É vista como um departamento de treinamento e qualificação profissional para os colaboradores e demais funcionários.

É importante falar que o objetivo inicial era complementar a formação acadêmica dos profissionais da empresa, porém, atualmente, o foco está em aumentar a produtividade e interesse dos colaboradores e ainda impulsionar a competitividade das empresas no mercado.

Como se concretizou?

As primeiras empresas a adotarem esse modo de educação corporativa, alinharam a qualificação dos colaboradores com os objetivos da empresa, onde giram em torno de um treinamento interno. A empresa assume também o papel de desenvolvimento dos funcionários tanto de forma profissional, quanto de forma pessoal e intelectual.

Essa maneira de repassar conhecimento e divulgar educação também otimiza as rotinas da empresa de forma constante. Dessa forma, as rotinas ficam cada vez mais alinhadas às necessidades da empresa e torna os processos mais simples e coerentes.

Já conhecemos a história da Universidade Corporativa, mas afinal, quais outras vantagens a empresa tem ao adotar esse tipo de educação?

Vantagens da educação corporativa

A educação corporativa vem se tornando cada vez mais popular e acessível à várias empresas. Isso traz uma série de vantagens ao negócio, trazendo cada vez mais resultados e, consequentemente, mais lucro. Vamos destacar para você algumas dessas vantagens:

  • Destaque entre os concorrentes;

    Ao incentivar os colaboradores, a empresa se torna mais atrativa para os futuros funcionários. Dessa forma, atrai pessoas mais qualificadas e interessadas em fazer parte da equipe. Ao investir em qualidade de vida, saúde psicológica, remuneração justa, satisfação do colaborador e educação corporativa, a empresa se torna alvo para aqueles que almejam o sucesso profissional.

    Todos esses pontos citados acima estão diretamente ligados à educação corporativa. Com maior incentivo à qualificação profissional, os colaboradores sentem-se mais motivados a buscar outros conhecimentos de forma independente, tonando-se mais talentosos e instruídos.

    Isso é um destaque entre os demais concorrentes, pois a empresa se torna alvo para futuros colaboradores, ganhando maior prestígio dentro do mercado.

  • Melhor qualificação dos profissionais;

    Quando observado a implantação da Universidade Corporativa dentro de uma empresa, temos como benefícios profissionais mais qualificados, podendo adquirir novos conhecimentos, capacidade de liderança, melhorar a fluência e comunicação com demais membros da equipe e capacidade de controle de novas tecnologias, a partir do objetivo da empresa.

    O treinamento ou curso sendo ministrado a partir das necessidades da empresa e, principalmente dos colaboradores, temos um melhor resultado nas competências e habilidades dos funcionários, melhorando suas qualificações.

  • Retenção de talentos;

    A maioria das empresas estão cientes da dificuldade em encontrar novos talentos no mercado, por esse motivo, quando encontra, é necessário mantê-lo engajado dentro da empresa. A educação corporativa faz parte disso. O profissional sente que a empresa investe nele, onde melhora a integração entre a equipe e o colaborador sente-se mais satisfeito.

  • Aumento de produtividade;

    Quando o funcionário está confiante para executar seu papel de forma correta e exemplar, ele também executa de forma mais rápida e focada. Dessa forma, o colaborador está melhor preparado e aumenta sua produtividade, conseguindo realizar as tarefas em menor tempo e, consequentemente, realizando mais tarefas em curto prazo.

  • Economia para empresa.

    Além de todas as outras vantagens, a Educação Corporativa ainda gera economia para a empresa de diversas formas. Não é necessário um local físico para ministração do curso ou treinamento, dessa forma também não é necessário investimento com transporte e alimentação do funcionário, visto que será realizado de forma EAD e poderá ser assistido de onde o colaborador estiver. Os profissionais também se sentem mais motivados, diminuindo a insatisfação e a necessidade de contratação de novos funcionários, dentre tantas outras formas de economias.

Após ver toda a história e as vantagens da Educação Corporativa, é difícil não se interessar e querer implementar em sua empresa, correto? Acesse o link e veja os passos para implantar na sua empresa!