Veja 10 respostas fundamentais para você aprender um novo idioma em casa

Qual_é_a_Melhor_Forma_de_Estudar_um_Idioma_em_Casa

1 – Quais estratégias devem ser adotadas por quem pretende estudar idiomas em casa?

Primeiro de tudo, é necessário um lugar apropriado em sua casa onde haja silêncio e onde você não vai ser distraído ou interrompido, por isso desligue a tv e bote o celular no silencioso. Deve ser um aposento confortável e adequado para estudar, e onde você se sinta à vontade, relaxado e possa falar, ler e repetir em voz alta sem ter vergonha que outras pessoas possam ouvir. Um computador, um tablet ou um celular com acesso à Internet são praticamente essenciais hoje em dia, mas o bom e velho caderno para tomar notas, lápis, caneta e borracha às vezes são menosprezados, porém ajudam muito a botar as ideias em ordem e manter um fluxo linear de aprendizagem.
Segundo, um cronograma que atenda suas expectativas e necessidades. Uma sessão de no mínimo 30 minutos, de preferência 1 hora todos os dias (ou quase), e disciplina para seguir à risca seu plano de estudos. Continuidade e regularidade são algumas das chaves para o sucesso no aprendizado de um idioma estrangeiro.

2 – Se a pessoa já estudou em algum momento, como conhecer o próprio nível?

Bem, é preciso entender que existe um nível teórico, gramatical e de habilidades passíveis de um idioma, e também um nível funcional e de domínio prático da língua.
Um simples teste de nível de múltipla escolha de uma boa instituição pode avaliar o nível teórico de uma pessoa. Há diversos testes de nível desse tipo disponíveis gratuitamente na Internet, inclusive no próprio site da EnglishBay você pode fazer sem custo nenhum e em 20 minutos você descobre seu nível teórico de inglês.
No entanto, para estimar o seu domínio funcional de inglês (que normamente é mais baixo que seu nível teórico), você precisa marcar uma prova oral de nível com um bom professor, que vai através de uma conversa no idioma e outras tarefas práticas, descobrir o quão bom é o seu inglês “real”, que é o que você vai precisar para interagir na língua em questão. É exatamente isso que nós fornecemos em nossa aula experimental na EnglishBay, uma avaliação do inglês funcional do aluno para nivelar suas reais competências de uma maneira mais precisa e a partir daí traçar um plano de estudos adequado para suas necessidades e objetivos pessoais.

3 – Quais são as vantagens de buscar uma escola de idiomas que oferece cursos online? E as desvantagens?

As vantagens são você estudar no conforto de casa sem precisar se deslocar até a escola, o que te economiza muito tempo. Na correria que vivemos hoje em dia, tempo é uma das coisas mais preciosas que temos. Além disso, aulas online muitas vezes contam com ferramentas que muitas escolas físicas de inglês não oferecem, como o rápido acesso à imagens, vídeos, áudios, dicionários através da Internet. Nas aulas online, a própria Internet é a sala de aula.
Um problema que alguns alunos enfrentam é o excesso de conforto e praticidade de se estudar em casa. Às vezes, o fato de o aluno estar em seu próprio lar pode fazer com que ele acabe não dando a importância necessária ao seu ambiente de estudos. Em alguns casos há familiares em volta (muitas vezes crianças), barulho, tv, mensagem no celular… Ou alunos que atrasam para a aula, pois estão terminando tarefas domésticas, ou até mesmo tentam fazer outras coisas durante a aula ao mesmo tempo, o que prejudica muito no aprendizado.
Aprender uma língua requer muita concentração e um local propício para o aprendizado, e estudar em casa exige bastante disciplina e foco.

4 – Quais são as vantagens e desvantagens dos aplicativos para o estudo de idiomas?

Ter aplicativos em seu celular são bastante convenientes para estudar um idioma a qualquer hora, no ônibus, metrô, enquanto aguarda uma consulta… Contudo, a maioria dos aplicativos do mercado ainda são limitados e focam em vocabulário e estruturas gramaticais. Eles são bons para aprender e memorizar palavras novas, praticar sua leitura e treinar algumas construções de gramática, mas não ajudam a desenvolver habilidades práticas e ativas, como a da fala. Nenhum aplicativo hoje oferece um plano de estudos realmente personalizado, e tampouco aulas, seja em vídeo ou ao vivo. Eles, em geral, oferecem somente exercícios genéricos que são iguais para todos os usuários, mas não ensinam de forma integral um idioma.

5 – Quais outras ferramentas podem ser adotadas para complementar o estudo de idiomas em casa?

As ferramentas são abundantes hoje em dia: mídias de vídeo, áudio (podcasts, áudio books), mídias sociais, videogames, etc. E cercar-se por elas no seu dia-a-dia é uma forma bastante efetiva de complementar seus estudos.
Atualmente, não é difícil ter acesso (pago ou gratuito) a filmes em inglês com legendas em inglês e português, que ajuda bastante a melhorar o listening e o vocabulário. Música e letra estão disponíveis de graça pela Internet e vão também melhorar seu listening e vocabulário, podendo até mesmo te ajudar com pronúncia se você cantar junto. Adquirir o hábito de leitura diária em inglês, mesmo que um pouquinho todo dia vai te ajudar muito se você acessar notícias e outros textos até mesmo de mídias sociais como Facebook, Instagram e Twitter. Siga algumas contas nas redes sociais em inglês e você garantirá um contato valioso com o idioma em sua forma mais pura e real.

6 – Como montar um cronograma de estudos?

Depende do seu nível, do seu objetivo e da sua disponibilidade para estudar. Primeiro, decida quanto tempo por dia (ou no mínimo, 3-4 dias por semana) você pode se comprometer a estudar regularmente pelos próximos meses. Aconselhamos uma rotina diária de ao menos 30 minutos, mas de preferência 1 hora ou até 1 hora e meia. Se estiver com pouco tempo, estude 30 minutos e complemente com atividades ligadas ao idioma que você possa conciliar com seu trabalho (ler uma notícia em inglês, assistir um vídeo curto…) ou fazer em sua hora de lazer (filmes, música, etc).
Segundo, se você é iniciante, vai querer dar uma atenção maior para vocabulário e gramática. Alunos de nível intermediário e avançado podem dar mais ênfase para tarefas de listening and writing. E dependendo do seu objetivo, você deve estudar materiais específicos para determinados nichos como, inglês para negócios ou para sua profissão, inglês para viagem, ou simplesmente inglês geral.
É de extrema importância que após você montar o seu cronograma, você o siga à risca e estude regularmente, então evite pular um dia de estudos para dar a continuidade necessária para desenvolver suas habilidades em um idioma.

7 – Quais são as orientações para alunos iniciantes?

Alunos iniciantes precisam ter em mente que não vão aprender inglês em 6 meses e muito menos do dia para noite. Esta é uma caminhada longa até a fluência e não há atalhos, é dedicação diária e comprometimento constante com seus objetivos para ter sucesso.
Se possível, invista em aulas com um bom professor. Nenhuma ferramenta, livro didático, ou material da Internet se compara a fazer aulas com um professor experiente e capacitado para te acompanhar nessa (longa) jornada, direcioná-lo, corrigí-lo e motivá-lo.
Se no momento não for viável pagar por aulas com um professor, geralmente vídeo cursos podem ser adquiridos por um preço mais em conta, e nesse período de quarentena a EnglishBay está disponibilizando no canal do Youtube todo o seu vídeo curso Aprenda Falando do Iniciante ao Intermediário, com mais de 70 aulas, todas com o pdf da lição e exercícios. Confere lá: www.youtube.com/englishbay

8 – Como lidar com a frustração ao não conseguir avançar no aprendizado?

Se em certo momento você perceber que está estagnado em um certo nível de inglês e não percebe grande evolução mesmo estudando regularmente, significa que o método que você está usando não te serve mais. Essa frustração com certeza vai se tornar em desmotivação, e este é o momento de repensar seus objetivos e a metodologia que você adotou, e fazer uma mudança no seu plano de estudos.
Troque de professor, troque de escola; se você estuda sozinho, dê mais ênfase a pequenos objetivos práticos como: até o final do mês quero conseguir me comunicar no supermercado em um idioma estrangeiro, ao invés de “quero saber inglês” ou “quero ser fluente” até uma determinada data.
Se está estudando inglês para viajar, viaje. Se está estudando inglês para o trabalho, se candidate para uma entrevista de emprego em inglês. A necessidade é a maior motivação e vai te ajudar a ter mais foco nos estudos.

9 – Quais técnicas o estudante pode adotar caso não tenha com quem praticar no período?

Leitura em voz alta ajuda a manter sua fluência em dia, pois você segue exercitando movimentos de boca, de maxilar, de língua, de todo seu aparelho fonador. Muitos dos sons feitos no inglês não existem em português e por isso, constante prática falada é necessária para não enferrujar seu inglês falado. Todo exercício oral é eficiente no combate à essa “ferrugem”, cante suas canções favoritas em inglês, repita frases dos filmes que você gosta ou simplesmente fale sozinho. Descreva sua rotina diária para si mesmo, fale sobre seu hobby favorito, mande áudios em inglês para seus amigos no whatsapp, etc. Algumas escolas, como a EnglishBay, possibilita que você pratique em casa com professores estrangeiros a preços acessíveis. Você também pode fazer uma aula experimental online entrando no site: www.englishbay.com.br.

10 – Qual a importância de utilizar a quarentena para estudar um idioma?

Nessa quarentena estamos com mais tempo livre e é uma oportunidade de focarmos em nós mesmos e a chance de nos dedicarmos ao nosso desenvolvimento pessoal e profissional. Aprender um idioma nesse momento é importante, uma vez que o mundo está passando por uma crise econômica que será seguida de uma recessão. Após o fim da quarentena, o mercado de trabalho vai estar ainda mais competitivo, e portanto, o domínio de um segundo idioma, principalmente o inglês, pode ser um diferencial no seu currículo e na sua situação profissional, que com certeza te trará benefícios em um futuro próximo.
Estudar uma língua vai te ajudar a espairecer um pouco também do stress que estamos todos experienciando, desviar a atenção da tv e das notícias ruins, e te fornecer um senso de propósito. Já que tem que ficar em casa, não somente estudar o idioma mas imergir mais em atividades relacionadas ao idioma que você pode fazer em casa para se distrair e até mesmo se divertir.

E lembre-se que você pode contar com uma plataformas EAD, que te ajuda no aprendizado de uma forma muito eficiente e prática, otimizando o bem mais precioso que você tem, o tempo.

Escrito por Julio Bohnenberger

Deixe seu comentário: